Entrevista a Eric Pearl na Revista PROGREDIR

Link: Entrevista a Eric Pearl na revista PROGREDIR
RP: Quem é Eric Pearl?
EP: Dizem que a sorte, ou a boa fortuna, é quando uma oportunidade chega e estamos preparados. Sou prova disso. Nasci com as mesmas capacidades com que todos nós nascemos e num momento muito específico, quando o universo escolheu falar comigo, eu permiti-me escutar. O universo fala connosco constantemente, mas nem sempre estamos preparados para ouvir. Nessa escuta eu descobri a capacidade de testemunhar e observar uma manifestação extraordinária de leis e princípios universais enquanto dançavam diante dos meus olhos, numa coreografia perfeita ao som de uma música orquestrada a um nível superior. E nesse momento eu acedi a uma chave que viria a permitir-me ter esta experiência não-terrena e torná-la acessível a todos aqui neste plano. 

RP: Para quem ainda não ouviu falar de Reconexão, o que é? 
EP: A Cura Reconectiva é uma nova forma de cura que os cientistas dizem estar acessível no planeta pela primeira vez. É o retorno a um estado optimizado de equilíbrio que nos leva mais além da energia de cura, para um espectro mais amplo de energia, luz e informação. Permite-nos ultrapassar as nossas técnicas e rituais, e aceder a algo muito mais simples, mas muito mais abrangente. 

O seu primeiro elemento básico é a energia. A energia é tudo aquilo que nos constitui organicamente, a nossa própria essência e o nosso próprio corpo físico. A luz contida nestas frequências é a ressonância e comunicação entre o universo e nós. A informação é transmitida através da própria incorporação e interacção com a luz e a energia. 

As frequências são palpáveis e mensuráveis. Podemos realmente senti-las. Nos nossos seminários ensinamos os participantes a descobrir, aceder e tornarem-se conscientes da sua relação com estas frequências da Cura Reconectiva. Começamos numa sexta-feira à noite com uma apresentação de três horas. Por exemplo, em Lisboa será na sexta-feira, 26 de Setembro. Vamos falar sobre a história, a teoria, a filosofia, a ciência, e vamos também chamar alguns voluntários da audiência para fazer demonstrações ao vivo deste trabalho. Prosseguimos com o seminário de sábado e domingo, para aqueles que pretendem aprender a aceder a este trabalho a um nível pessoal, incluindo a auto cura. 

Para aqueles que pretendam ter uma compreensão mais profunda e queiram tornar-se praticantes profissionais de Cura Reconectiva, segue-se o seminário de segunda e terça-feira. Estes dois dias são muito interactivos. Os participantes irão aprender a facilitar a Cura Reconectiva aos outros – quer presencialmente, quer à distância – bem como a falar com confiança em público sobre este trabalho. Igualmente irão aprender a iniciar a sua própria prática profissional, se assim o desejarem. Podemos praticamente garantir que no final deste ensino intensivo os participantes serão capazes de fazer tudo no âmbito da cura pela energia, tal como qualquer ser humano em qualquer lugar do planeta pode fazer. 

De onde acredita que vem a energia de Cura da Reconexão? 
Vem de Deus, do Amor, da Inteligência do Universo… Escolha a palavra com que se sente mais feliz. 

RP: Como surge a escrita na sua vida? 
EP: Eu não tinha absolutamente nenhuma intenção de escrever um livro até ser contactado pela Hay House – a nossa editora nos Estados Unidos – que me pediu para escrevê-lo. 
Alguém havia gravado uma das minhas apresentações e enviado à editora sem o meu conhecimento. Na verdade eu nem sabia como se escrevia um livro, por isso a Hay House deu-me um modelo para eu seguir. 
A primeira parte do livro descreve a fase inicial da minha vida e a descoberta deste trabalho. 
A segunda parte aborda a filosofia, a ciência, e o entendimento que me trouxeram. E a terceira parte do livro é um manual básico; por outras palavras, transmite conceitos básicos de como cada pessoa pode aceder a este trabalho por si mesma. Mas isto não faz de ninguém um praticante de Cura Reconectiva, da mesma forma que ler um livro sobre estilos de cabelo ou sobre odontologia, não faz de ninguém um cabeleireiro ou um dentista. Pode ajudar-nos a cuidar melhor dos nossos cabelos e dentes, assim como dos cabelos e dentes da nossa família, mas não nos confere licença profissional. 
A leitura do livro dá-nos noções de como podemos aceder a níveis mais elevados de saúde para nós mesmos e para as nossas famílias. Mas para quem realmente quer tornar-se um praticante profissional, criámos seminários que ajudam a concretizar esse desejo. 

RP: Como vê o povo Português e a sua abertura para este lado mais energético da vida? 
EP: Portugal é uma entrada para a Europa, e como tal também representa uma abertura para as pessoas entrarem em novos níveis de consciência. Portanto, esta é simplesmente a natureza dos Portugueses, receber graciosamente o "novo", tornando-se um exemplo para outros seguirem. Essa abertura e consciência manifestam-se tanto pela sua sede de conhecimento e pelo seu amor à filosofia, como no seu acolhimento de pessoas e ideias. 

Qual é para si a maior vontade do Ser Humano? 
É a reunificação do lado espiritual com o físico. Por outras palavras, a nossa evolução contínua até que nos tornemos seres de amor. Este é o verdadeiro significado da cura. Curar não é apenas recuperar o uso de um braço ou de uma perna, a visão ou a audição, o fígado ou o rim. A Cura diz respeito à nossa evolução. 

RP: O tema deste mês da Revista Progredir é a Alegria, como vê este sentimento na sua vida? 
EP: Diz-se que não há boas nem más experiências, mas que podemos aprender com todas elas. E uma das coisas que estamos aqui para aprender é a encontrar alegria em cada momento. Não apenas nos momentos que consideramos "especiais", mas em todos os momentos. Alguns dos meus momentos de alegria acontecem quando vejo as pessoas nos seminários, crianças e adultos, a aprenderem a aceder a este novo nível expandido de cura, que é a Cura Reconectiva. Porque quando vejo isso, eu sei que também eles estão prestes a sair dali para abrir portas a outras pessoas. 

RP: Vai estar em Portugal no fim de Setembro, uma mensagem para os nossos leitores? 
EP: Não há nenhum curador especial que viva num local distante do globo, que nós precisemos de fazer as malas para ir encontrar. Porque esse curador especial é a pessoa que vemos a olhar para nós no espelho, todas as manhãs quando acordamos. 

RP: Qual é o impacto da Cura Reconectiva no planeta? 
EP: Uma consciência em constante expansão que nos permite escolher e decidir melhor, não só a nível pessoal, mas também a nível global. Permite-nos reconhecer que não somos indivíduos separados e únicos, mas sim que todos somos um, que fazemos parte de um todo maior. E, portanto, à medida que evoluímos como indivíduos, evoluímos como sociedade, e à medida que evoluímos como sociedades, evoluímos como humanidade. E espero que um dia, num futuro próximo, uma criança pergunte: "É verdade que as pessoas costumavam tomar venenos para tentarem ficar boas? "E que o pai responda:" Sim, meu amor, é verdade. Olha o quanto já evoluímos”.


Para inscrição nos seminários de Setembro envie-me um email:
doramartipin@gmail.com | Tlm 932220838